Os vegetais que podes e deves comer crus.

Olá rainhas,

Antes de mais quero reforçar que eu não sou nutricionista mas sim alguém que lê e pesquisa muito sobre a alimentação e que gosta de partilhar essa mesma informação com vocês.

Conhecimento é poder.

Acredito que deve ser um dever nosso informar-nos o mais possível sobre o que comemos e os efeitos das nossas escolhas na nossa saúde a longo prazo.

Só temos um corpo e uma vida. Porque não fazer as escolhas certas para uma vida plena e saudável?

Certamente já sabes que os vegetais são bons para ti, mas o que podes não te aperceber é que os vegetais crus têm perfis nutricionais diferentes dos cozinhados. Em alguns casos, os vegetais crus são melhores para ti porque muitos exibem as suas melhores características no seu estado bruto.

Não há realmente uma maneira certa ou errada de comer vegetais, mas descobrir quais são os mais saudáveis para se comer crus e quais são melhor cozinhados,  pode ajudar-te  a otimizar a quantidade certa de vitaminas, minerais e antioxidantes que o teu corpo absorve.

As vitaminas dos vegetais podem ser ainda categorizadas como lipossolúveis e hidrossolúveis. As vitaminas lipossolúveis, que incluem as vitaminas A, D, E e K são mais estáveis, enquanto as vitaminas hidrossolúveis, que incluem a vitamina C e as vitaminas B que são as mais sensíveis à cozedura.

É por isso que eu recomendo um maior consumo de vegetais crus para que assim consigas maximizar a quantidade de nutrientes que se obtém deles.

Dar prioridade ao consumo destes vegetais crus pode ajudar a aumentar a tua ingestão de vitamina C e das vitaminas B.
Os vegetais ricos em vitamina C, como o pimento vermelho, brócolos, espinafres e alface, estão entre alguns dos vegetais mais saudáveis para se comer cru, uma vez que a cozedura pode destruir significativamente o conteúdo de vitamina C.

Quando cozinhados, os vegetais ricos em vitamina C perdem entre 9 % e 55% do seu conteúdo em vitamina C, dependendo do método de cozedura. A cozedura a vapor (a minha escolha preferencial) tem um efeito menos significativo, enquanto a fervura destrói grande parte dos nutrientes.
No entanto a  cozedura tem um efeito positivo em vegetais com alto teor de betacaroteno.

Por outras palavras o teu corpo é capaz de absorver melhor o betacaroteno de vegetais cozinhados, como as cenouras, a batata-doce laranja e a abóbora, em vez de crus. Isto porque cozinhar suaviza as paredes da planta e permite ao teu sistema digestivo um melhor acesso a alguns dos nutrientes.

Claro que comer legumes cozinhados é melhor do que não os comer de todo, por isso, se os legumes crus não são o teu género ou se apenas preferes comê-los cozinhados, podes maximizar a tua alimentação cozinhando-os apenas o suficiente para os amaciar (não precisam de ficar em puré, por favor) os vegetais perdem os seus nutrientes quando estão demasiado cozinhados e comer demasiados alimentos cozinhados e processados pode levar a problemas de saúde crónicos.

Podes preparar um lanche entre refeições de vegetais crus. Por exemplo, combinar pimento verde cru e brócolos crus com um pouco de húmus, que é rico em proteínas e pode ajudar a manter-te  cheia até à tua próxima refeição.

Aqui fica uma lista considerável de alguns (sim há mais) vegetais para experimentarem. E sim, crus!

Como estamos no verão é a altura perfeita para fazerem saladas coloridas  com texturas e sabores diferentes. Com o tempero certo, não há como errar. O importante é terem uma mente aberta, aventureira e experimentar. A saúde e o teu corpo agradecem.

  • Pastinaca
  • Couve-Bruxelas
  • Beterraba
  • Couve-flor
  • Brócolos
  • Feijão mungo
  • Batata doce laranja
  • Abóbora
  • Pak choi
  • Espargos verdes
  • Curgete
  • Ervilha torta
  • Endívias
  • Cebola
  • Alho
  • Espinafres
  • Milho bebé
  • Tupinambo
  • Funcho
  • Nabo
  • Kale
  • Couve galega
  • Rúcula
  • Agriões
  • Pimentos de todas as cores
  • Raiz de aipo
  • Rabano
  • Alface
  • Cenoura
  • Tomate
  • Couve-roxa
  • Couve lombardo
  • Couve coração
  • Ervas aromáticas (sempre cruas)
  • Cogumelos paris

Beijinhos ❤😊

Groselha

Pequenina e repleta de coisas boas😊

Olá rainhas,

Todos comemos fruta, uns mais que outros. No entanto a maior parte das pessoas repete o que lhes é familiar.

Mas hoje quero dar destaque a esta pequena baga vermelha e ácida.

A groselha é uma fruta muito rica em vitaminas e minerais importantes para nosso organismo que proporcionam inúmeros benefícios para o bem estar do nosso corpo😊

As groselhas são frutas ricas em minerais, como fósforo, magnésio, ferro, potássio e flavonoides, substâncias que ajudam a reduzir a pressão sanguínea elevada e melhoram a saúde cardiovascular. Esta pequenina fruta contém ácido málico, que estimula o metabolismo e a produção de energia e ajuda a baixar o ácido úrico no organismo.

A fruta groselha é composta por quantidades elevadas de potássio e carrega mais vitamina C do que a laranja, além de ser composta por quantidades moderadas de caroteno – que é uma forma de vitamina A e de vitamina E.

Pequenina e repleta de coisas boas😊

Em baixo deixo-vos com 3 sugestões para incluir groselha na vossa alimentação.

Qual é a vossa opinião sobre a groselha?

Beijinhos e abraços rainhas!❤

SALADA DE TOMATE, GROSELHA E PINHÕES
PAPAS DE AVEIA COM NOZES PECAN E FRUTA

PAPAS DE AVEIA COM PISTÁCIO E GROSELHA

#comefruta #eatmorefruit #eatyourvitamins

Ervas aromáticas: Salsa

São um verdadeiro concentrado de energia solar, de clorofila e de elementos vitais.

Olá Rainhas.

Costumam utilizar ervas frescas nos vossos cozinhados? Aquele cheirinho a ervas frescas picadas no momento, adoro.

Tenho sempre pelo menos 3 (ás vezes mais) qualidades de ervas frescas cá em casa.

Ervas aromáticas e as especiarias são a chave da cozinha, aquele pequeno toque que faz a diferença. São um verdadeiro concentrado de energia solar, de clorofila e de elementos vitais.

Salsa é uma das várias ervas que não falta cá em casa. Ela deve ser consumida crua, para ter proveito de todas as qualidades nutritivas. Recomendo, qualquer que seja o seu uso, de nunca a deteriorar com calor, aquecimento ou cozedura. Isso é destruir tudo de bom que a salsa tem.

É muito rica em vitamina C, A e B, contém ferro, cálcio, fósforo, magnésio, iodo, manganês, cobre, potássio, clorofila, enzimas e um óleo essencial o apiol.

 É bem mais rica em vitamina C do que o agrião, por exemplo e quatro vezes mais do que a couve ou dos citrinos.

Utiliza salsa picada em saladas variadas, para finalizar uma sopa, misturado com arroz integral e sumo de lima ou em sumos verdes.

Sê criativa! Dá o teu toque com cheirinho a salsa picada!

Beijinhos

%d bloggers like this: