Meu cabelo, minha coroa.

Olá rainhas 🙂 Como está a ser a vossa semana?

São difíceis e muito teimosos de se arranjar, mas cabelos são a matéria que todas as mulheres gostam de falar, comentar e dar opiniões. Há muita diversidade nos cabelos africanos e as nossas origens (de vários cantos do Continente) têm um grande papel nisso.

Não é preciso um doutoramento em cabelos para saber que cuidados devemos ter.

Desculpem as verdades que a partir daqui serão escritas. São as verdades que eu presencio todos os dias  e que muito gostaria de mudar. Eu também sou negra, também sou africana e também sou vocês. O que escrevo, é puro amor ás minhas origens, respeito à minha cor, a vocês e à minha negritude.

Os cabelos são Coroas com história e tradição, abundantes em personalidade, difíceis de dominar como cavalos selvagens.  Talvez  por isso teimam em ser livres e autónomos,  porque recusam-se a ser domados. Os nossos cabelos são o que nos define e que nos faz destacar do tradicional e do formato que a sociedade nos impõe ou que é esteticamente aceitável.  São para mim o nosso presente da mãe África, o símbolo inegável  que nos torna africanos. Cabelos africanos são expressivos e de personalidade forte. Eles são diferentes mas iguais, infelizmente mal tratados, esquecidos e por muitos pouco apreciados.

Vejo mulheres novas e mais velhas, com cabelos muito maltratados, sem brilho,  com postiços mal feitos e muito negligenciados. Se pensas que não vais conseguir fazer retoques ao cabelo com muita frequência ou por falta de dinheiro, então não faças.  Se vais por postiços, para depois não fazeres manutenção periodicamente e saíres à rua com o cabelo em mau estado, então mais vale serem autênticas e fiéis às vossas raízes. Go natural!! Go afro!!   A manutenção é mais barata e é muito melhor para o cabelo. Ele agrade-se. 😉

Como mulher negra, escutei muitas vezes que ter cabelo  “bonito” é algo que para nós mulheres africanas só é alcançável após tratamentos químicos e aplicações de cabelos postiços que nada se parecem com os nossos (e em muitas cabeças mais parecem ninhos de pássaros). Os nossos cabelos são expressivos, e não passam nada despercebidos, e por causa dessas razões (e boas razões) eles tem que ser mais bem cuidados.  Eles são o que são. São parte de nós, são símbolo da nossa cultura, evidência da nossa origem, da qual nos devemos orgulhar.

Muitas mulheres negras dizem que esticam e desfrisam, apenas porque gostam e se identificam mais com os cabelos lisos e sem volume.  A pressão da sociedade e o constante bombardeamento de publicidade aliciante para ter cabelos mais lisos e esvoaçantes infelizmente começa cedo.  A pressão tem inicio na tenra idade… em pequenas ouvimos muitas vezes que o nosso cabelo é ruim,… é feio,… é desarrumado,… dá muito trabalho…  nada bom para a auto estima, não é verdade?

Pesquisa  tudo o que puderes sobre cabelo crespo, gel, pomadas, desfrisagens, coloração, cremes, máscara, séruns, shampô ou amaciador . Assim vais estar sempre munida  de informação para melhor cuidares do teu cabelo, seja qual for a tua escolha. 😉

Faz uma escolha que te orgulhes e que nos faça orgulho. Faz uma escolha que te valorize e não te diminua.  E se para o mundo temos de ser e mostrar  que merecemos ser respeitadas  aceites e levadas a sério, além do grupo a que estamos habituadas, então sabes que a aparência é essencial e ponto final.  A apresentação, e os cuidados que proporcionamos aos nossos cabelos, tem um grande papel de aceitação na sociedade. Desde a uma entrevista para um emprego, uma promoção, entrar numa loja de roupa e até criar laços com outras pessoas. A sua apresentação vai influenciar e depende ti se queres que seja positiva ou negativa.

Eu desfriso o meu cabelo e nem tão pouco o faço porque me identifico  mais com um ou outro tipo de cabelo que aquele que cresce na minha cabeça.  Faço-o porque tenho cabelos encaracolados e como está curtinho (pente 3 que é praticamente rapado) , ele fica todo espetado  quando é cortado. Desfriso apenas, para domar aqueles que teimam em ficar em pé, e não é por isso que esqueço das minhas origens, e tão pouco tenho vergonha do meu cabelo.

Mas sei que na realidade  muitas mulheres negras o fazem porque simplesmente não apreciam o cabelo que tem, o cabelo natural. A sociedade catalogo-o com muitos nomes, e muitos não são nada bonitos.

Nos tempos em que vivemos, a aparência tem um grande papel e seja qual for a tua opção, fazer um corte arrojado, rapar o cabelo, pintar numa cor atrevida, aplicar postiço ou simplesmente natural, faz bem feito, por favor.  Se somos a representação da mulher africana, então representemos  com elegância e graciosidade.

Estás com um mau dia de cabelo? Não te preocupes, todas temos. Aprende e usar lenços africanos para esconder a tua raiz quando está a crescer. Acordaste tarde e não tiveste tempo para fazer todo aquele ritual? Usa um turbante e dá asas à tua imaginação com os panos de padrões africanos. É também uma maneira bonita, discreta, mas imponente de nos reconectar com as nossas raízes.  Quem melhor para usar com orgulho?

  Visita este blog para conheceres e tratares melhor a tua coroa. Cabelos Africanos Tem muitas informações úteis. Aproveita, aprende e melhora-te. 

Advertisements

Author: África vaidosa

Abomino a indiferença entre as pessoas. Eu sou eu. Com algumas falhas mas com muitas coisas boas.

4 thoughts on “Meu cabelo, minha coroa.”

  1. Ótimas dicas! Além do cabelo ser um detalhe importante, você frisou muito a questão emocional que precisa estar bem, ajudando muito na aparência externa. Tem muita negra que não se dá conta que ela faz muito branquelo quebrar o pescoço quando ela passa, assim como muito loira oxigenada

    Liked by 1 person

  2. Este é um tema que me tem vindo a interessar de há uns anos para cá.

    Apesar de eu ter o cabelo considerado bom pelos Áfricanos que acham que o seu cabelo natural não é, o facto é que eu nunca gostei de ter caracóis.

    Desde o desfrizo (e eu tenho um cabelo bem fino) até ao esticar cada vez que lavo ao ponto de me esquecer de como era a textura natural do meu cabelo, já fiz de tudo.

    Recuso me a aceitar o título de bom cabelo em detrimento do puro cabelo afro, pois acho que todos os cabelos são bons.

    Tento ser livre nas minhas escolhas e tanto andar de cabelo esticado como o mais volumoso possível e cheio de frizz. O mais importante, para mim, é não manter uma ditadura e aceitar, com orgulho, o que tenho.

    Pensei que já seguia o Blog mas afinal, estava a perder os teus posts.

    Parabéns e beijinhos!

    Liked by 1 person

Ajudou-te?

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s